Recentes :

ESPERO TIRAR A PARTE QUE ME DÓI

É a primeira vez que visito o seu blog. Deixo aqui a minha humilde opinião. Acredito que uma pessoa que pensa em tal ato de desespero, pensou em todas as alternativas, e o que as motiva a não fazê-lo é justamente a família e as pessoas ao seu redor que a amam. Quando se decide por um fim a este sofrimento, já foi pensado tudo, e sinceramente, só quem vive para saber. Eu estou tentando, juro que estou, sei que pode ser só fase, mas este sentimento geralmente não está sozinho. Depressão mata. E só quem sente para saber o quanto dói. E o melhor às vezes é dar fim a isso. Não estou aqui fazendo apologia a nada. Mas só queria deixar exposto o meu ponto de vista.Os médicos ao constatarem uma necrose, retiram a parte afetada ao invés de ver cada parte do corpo morrer lentamente...Espero sinceramente tirar a parte que me dói, antes que ela me consuma por inteiro.Espero ter forças para tal. Juro que tento, e não quero ver meus entes sofrerem por algum mal que lhes causei, e é isso que penso antes de dormir. É isso que me faz respirar todos os dias até que essa dor passe. Desculpe o desabafo, mas você expôs seu ponto de vista. Espero que entenda o meu...

Comentário à postagem "SUICÍDIO", deixada por uma leitora que identificou-se por Suicida Virtual

Gostaria muito de poder fazer alguma coisa para mudar sua maneira de pensar. Fico realmente triste quando vejo alguém como você. A postagem que você leu e deixou sua opinião, e eu a respeito muito, foi colocada porque eu não conseguia aceitar a morte de um amigo querido. Ele, assim como você, entrou em depressão. Ele não aceitou uma separação. Mais de vinte anos de casado e, de repente, tudo acabava e isso acabou com a vontade dele de viver. Parecia impossível a idéia de viver sem ela... Por mais que eu tentasse ajudar e fazer com que ele se animasse com alguma coisa, nada era suficiente. Ele só enxergava a própria tristeza. A dor era grande, eu sei, pois não é mesmo fácil ficar sem chão da noite pro dia, mas eu queria que ele encontrasse um novo motivo pra ser feliz.

Disse a ele que é como um sapato que a gente gosta muito, mas que chega uma hora que não dá mais pra usar, que é melhor comprar um novo. Que no começo, o sapato novo aperta um pouco, mas laceia com o tempo e que ele acabaria se acostumando e gostando até mais do novo sapato. Ele respondeu que preferia mandar o velho sapato pro sapateiro para que ele botasse uma meia sola, desse uma mão de tinta, mas queria mesmo tentar usar o velho por mais tempo...
Gastei todos os meus argumentos, tentei de tudo e não consegui.

Sou espírita e isso mais ainda me leva a tentar impedir um ato tão cheio de consequências.
Fiquei muito mal e a família dele também.
Quando eu fiquei sabendo que ele tinha se matado, fiquei chocada. Minha primeira reação foi xingar, e ficar brava com ele por ter feito isso. Por não ter tido a mínima consideração por mim, que gostava tanto dele...

Rezei e rezo muito por ele. Sinto que ele não está bem e sei bem o que vem depois do ato do suicídio. Sei que por maior que parecesse o problema dele, era minúsculo diante do que ele enfrenta agora. Sei que ele, se pudesse voltar atrás, não pensaria duas vezes pra fazer isto.

Eu não conhecia (de perto) ninguém que tivesse cometido tal loucura e por isso resolvi ler a respeito e um dos primeiros livros que li foi "Memórias de um Suicida" de Yvonne A. Pereira e isto me deixou ainda mais infeliz, pois tinha noção do que aconteceria depois da morte de um suicida, mas não da dimensão mostrada por um deles no livro.

Sei que não vou te ajudar em nada falando tudo isto. Afinal, se ele, que estava tão perto de mim não me ouviu, que sucesso teria eu diante de quem nem conheço?!. Sei que não tenho nada a ver com a tua vida, mas mesmo assim, me preocupo com ela e por você, afinal, somos espíritos em evolução e quando interrompemos nossa caminhada, voltamos ao mesmo ponto, com mais dívidas e mais dificuldades pra vencer.
Falo pelo que acredito e pelo que sinto. Falo o que me vai ao coração sem saber ao menos se você tem uma religião.
Sei também que deve ser muito sofrido passar pelo que está passando, afinal, só você pode saber o quanto é ruim...

Enfim... só estou te escrevendo, mesmo sem saber se vai ler ou não, porque gostaria de tocar de alguma forma o teu coração, a tua alma e que, mesmo sabendo ser uma grande pretensão, gostaria de mudar o que pode te acontecer. Temos um outro blog que eu gostaria que você conhecesse : Partida e Chegada.

Sinto muito pelo que está se passando com você. Espero sinceramente que saia desta e um dia possa me dizer que está bem e feliz e que esta maldita depressão, que este sentimento ruim, tenha te deixado em paz. Beijos.
Solange
A partir do AngelBlog. Leia no original
Compartilhe no Google Plus

Nota : João Casmurro

Volte sempre.
    Comente
    Comente no Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Quero Morrer é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.