Recentes :

HOMOSSEXUALIDADE: DEPOIMENTOS

"Eu não sei o que é ser discriminado por ser gay. Mas eu sei o que é crescer sentindo que você não pertence a um lugar. (...) O que eu quero dizer é: você não está sozinho. Você não fez nada de errado. (...) E há um mundo inteiro à sua espera"
BARACK OBAMA,
presidente dos EUA, na campanha It Gets Better

"Tenho orgulho de dizer que eu sou um homossexual afortunado. Sou muito abençoado por ser quem eu sou"
RICKY MARTIN,
cantor, ao assumir sua homossexualidade

"Sou bi. E daí?"
ANA CAROLINA,
cantora, em entrevista à revista "Veja"

"Não tenho vergonha. Não acho que seja errado, não estou arrasado. Estou mais livre e feliz do que na minha vida inteira"
LANCE BASS,
cantor do *NSync, à revista "People"
Compartilhe no Google Plus

Nota : João Casmurro

Volte sempre.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

18 comentários:

  1. Nao tenho nada contra ser gay viado ou o nome que seja. Cada um é livre para ser o que quiser. Agora sou contra e nao suporto esses gays que nao se assumem e enganam mulheres. Resolvem casar ter filhos e um dia - resolver sair do armario! Esses fdp destroem familias, esposas e filhos. Sou filha de um fdp desses. Casou com minha mae, fingindo ser hetero, e agora resolveu assumir q é viado. Eu virei motivo de piada entre os colegas da faculdade, entre os amigos de infancia. Eu so quero morrer! Meu pai e todos esses "homens" resolveram se fazer na vida enganando os outros. Agora que o mundo esta mais lliberal resolvem sair do armario sem nenhuma piedade ou vergonha na cara. Casou com minha mae para poder ser aceito socialmente (mas nao pensou nela e na filha que teve).A minha mae perdeu a juventude e a vida adulta em um falso casamento (que ela pensave ser de verdade). Eu, o que dizer de mim! Vejo que minha infelicidade desde muito jovem se construiu em razao de falta de um pai (meu pai sempre agiu disputando com minha mae o papel feminino). Nunca tive uma figura paterna presente. Hoje entendo a minha infelicidade desde criança. E tem viado que ainda quer ter o direito de ter filhos, ficam adotando crianças. Tenho pena desses pequenos seres! Crinças precisam de um pai (homem) e de uma mae (mulher).Quero morrer e tudo isso tem a ver com um pai viado! Tenho vergonha e tristeza da maldade que ele fez com minha mae e comigo! A mim so resta me matar! Nao quero ter filhos, pois nao quero que meus filhos tenham um avo viado! Tenho vergonha dele e prefiro morrer a continuar sendo piada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sinto muito pelo oq acoteceu com vc mais não seja fraco!
      Tenta se matar por vergonha e muito triste, seu pai foi totalmente errado porem com vc se matando vai somente ferir mais sua mãe e axo q se vc ama ela de verdade não vai querer fazer com q ela sofra mais ainda!
      Tenho problemas e ja pensei em me matar porem depois de refleti percebi q nada ira mudar quando eu for e sim so provocara mais sofrimento nas pessoas q amo!

      Excluir
    2. Olha colega sei que é extremamente difícil essa situação pela qual vc está passando. É algo muito contrangedor e seus "amigos" deveriam te dar apoio numa situação como essa ao invés de ficar de chacota. Agora se bote no lugar do seu pai. Muitos homens e mulheres vivem no armario por muito tempo não é porque são canalhas mas sim por medo por receio e até como uma meneira de fugir da propria homossexualidade. Se coloca no lugar do seu pai como vc acha que familia e amigos iriam reagir se soubessem da sua condição? Ah mais isso é covardia! Talvez mas também é medo da incompreensao e do odio de muitos. Sinto muito pela sua mãe foi devastador pra ela saber disso deve ser a que mais esta sofrendo queria poder ajuda la, mas uma coisa vc nao perdeu nada por seu pai ter se assumido gay apenas lhe foi revelado quem são seus amigos de verdade. Odiar seu pai por causa de chacotinha dos outros me desculpe é muita idiotice! Seus amigos estao pouco se lichando pra você meu amigo querem mais que você se foda! Se tem uka cosa que aprendi é que nunca devemos nos moldar pra agradar ninguém. Nao vale a pena.

      Excluir
  2. As vezes eu me sinto como um monstro em volta dos anjos,como se fosse uma pessoa incapacitada
    de fazer ou construir algo,como se eu fosse a pessoa mais estranha da mundo,a pessoa mais
    diferente do mundo,mais ai eu penso,eu nasci assim,eu n tenho q ter vergonha de mim msm,
    pra que? para as pessoais ve q eu n me do o meu proprio respeito,n então eu levanto minha cabeça
    e sigo em frente,ai eu olho pro lado e vejo,uma pessoa diferente tentando ser normal,pra q?
    pra viver num mundo totalmente norminho,e vc tentando ser uma pessoa q vc n e,tentando ser igual
    a uma pessoa,so pq esta na moda,vestindo roupas q vc n gosta mais q agrada a quem te olha?
    N DEFINITIVAMENTE N,seja quem vc, pq vc tem q se ama e se respeita primeitaramente se valoriisse,
    e vc vai construir um mundo q vc vai se encontra,e se ama como vc e,isso e o mais importante do q
    moda e pessoais norminho,sabe pq? elas n ligam pra vc elas n querem ver o ser bem estar,so vc
    pode fazer e construir o seu bem estar n importa quem vc e,o q importa msm e vc se ama,seja quem
    vc e se aceite,e so oq vc precisa para ser feliz,tanpe os seus ouvidos e siga em frente sem liga
    para o q as pessais falam e seja feliz.
    seja feliz a sua maneira mais sempre respeitando os outros
    bjsss :-)

    ResponderExcluir
  3. Ser uma coisa que voce nao quer é terrivel isso, sempre disfarcei, fingindo nao ser gay . é como voce viver uma vida q nao é sua suicidiu é uma coisa que nao tenho coragem ainda , :( mais minha vida nao faz mais sentido .Voce gostar de uma pessoa e ela ser hetero isso é o q acaba com as esperanças voce alem d demonstrar amor mais por isso ser descrito como um monstro 18 anos da minha vida eu passei me escondendo dos outros pra disfarçar essa minha identidade pq nao curto garotas ,tento estudar mais nao consigo sempre acabo me desanimando de tudo minha vida é meu bloqueio ,meus pais sempre falam pra eu nao envergonha-los, fiko com o pé atras quando falam isso ,mais nao dou motivos em aparencia .
    Minha vontade é de sumir ,desaparecer pra sempre me esconder pq nao sou feliz assim ,poxa é errado gostar de uma pessoa do mesmo sexo ? mesmo vc nao gostando ... penso todo dia em me dopar de remedios "overdose" mais nao tenho coragem ... :'(

    Conhecendo meus pais eles nunca me aceitariam
    sou filho unico e tipo a aberração da familia .é demais pedir paraa morrer ? nunca pensei em xegar a situação q estou ,estou indo aos meus limites ,eu penso q ate quando vou poder aguentar isso ,ou melhor ate quando vou poder continuar fingindo ...a cada dia q esta passando, eu sinto que estou entrando em um caminho sem volta e minhas forças acabando pra lutar contra isso e cada vez mais perto da morte .tudo o que eu queria era ser feliz mais essa minha vida infelizmente foi em vão ,se eu pudesse dar pra alguem q realmente precisasse eu nao pensaria duas vezes ...espero que o mundo tenha a felicidade que eu nunca obtive ,por simplesmente uma orientação sem escolha :(

    #ACABOUTUDO:'(

    ResponderExcluir
  4. Na minha infância e adolescencia eu sofri críticas dentro de casa, era comparado com meu irmão pelos meus pais e parentes, e julgado ser menos, por ser mais frágil e sentir muito medo de tudo a noite, quando era pequeno eu ficava doente muito fácil, com gripes e inflamação de garganta. Naquela época não tinha muitos comprimidos como tem hoje, então eu tomava muitas injeções. Sempre tinha um tio pra colocar um apelido idióta ou abaixar as minhas calças, quando eu tinha uns onze anos ouvi uma frase de um deles, que ficou gravada na minha memória: Você nasceu para ser mulher!
    Tudo isso, me causou um complexo de inferioridade muito grande e como se não bastasse, aos treze anos, meu pai me precionou para arrumar um trabalho. Quando eu devia estar sendo insentivado ao desinvolvimento intelectual, eu estava trabalhando e sofrendo as dores desse complexo de inferioridade, tentava dar o melhor de mim no trabalho com medo de errar e ser crticado. Ainda na infância, eu tive meu primeiro contato homossexual, com coleguinha da mesma idade que eu, na adolescencia isso ficou mais aflorado em mim e me apixonava fácilmente pelo menino mais bonito da sala. O período de colégio foi muito conflitante, sofri bullying na sala de aula por ser calado e não interagir com os meninos, com medo que alguém percebesse alguma coísa. A religião teve um papel fundamental nesse retraimento, tentava a todo custo afogar esse instinto homossexual. Eu estudava e sempre tinha um emprego e ao mesmo tempo sofrendo tudo isso calado.
    Passei todo esse inferno e sei que não vou ser reconhecido, não vou receber nenhuma indenização, não vou ser indicado a nenhum prémio, nem minha família sabe a dimensão disso. Hoje com 31 anos não tenho motivação para nada, penso em suicídio constantemente, não tenho amigos e nem vida social, não consigo ser sociável, apesar de estar fazendo um curso superior. Eu não usei drogas, não bebi, não passei noites em claro e a vida me retribuiu com uma mente tão conturbada.
    Apesar de tudo não culpo a minha família, eles são vítimas tanto quanto eu, da ignorância eo que falar de Deus? Eu não sei onde ele está: eu tenho medo dele.

    ResponderExcluir
  5. Não sei como cheguei nesta pagina, mas o q posso afirmar é q li e reli todas as histórias e posso afirmar que fiquei muito triste, não pelos relatos, mas pela vontade que todos têm de morrer.Quero lhes dizer que existe um DEUS que morreu por vocês na cruz do calvário, e derramou do seu sangue pelos pecados da humanidade, e que todos vcs são projetos D'Ele, ninguém nasce sem q seja da vontade do Pai, Ele é o único criador do céu, da terra e de tdo q nela há e vcs são criaturas dele, e somente Ele tem o poder de tirar a vida de alguém, não permita que o inimigo coloque pensamentos ruins em suas mentes,ou você acha q esses pensamentos de morte vem de Deus? Ele vos ama, e quer ter uma intimidade maior com vocês, quer se revelar pra vcs. Eu posso afirmar q se vc dobrar seu joelho no seu quarto , se derramar na presença do Deus altíssimo, e contar pra Ele tudo q ta te afligindo, te machucando, te magoando, vc irá se surpreender, fale com Ele como se tivesse contando seus problemas pra um amigo, sem vergonha ou timidez, Ele já sabe o q vc tá sentindo,Ele já sabe o q vc vai falar (Ele é uniciente)mas quer ouvir da sua boca, q vc precisa D'Ele, chore, chore, chore, Ele é seu melhor amigo, seu pai, sua mãe ele vai te ouvir com todo amor, vai colher suas lágrimas e vai te dar uma solução. Peça à Ele q se revele p vc com tda a fé do seu coração e então espere, espere q sua resposta virá. Eu creio!

    ResponderExcluir
  6. MARCELO ERDMANN BULLA24 de julho de 2013 23:05

    EN RESPOSTA AO RAPAZ DE 31 ANOS QUE ESCREVEU "Na minha infância e adolescencia eu sofri críticas dentro de casa.." Vamos conversar, escreva para mim, tenho sua idade, gay e profundamente feliz. ME ESCREVA: marceloerdmannbulla@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  7. Sou uma mulher hétera e realizada com meu marido.
    Acredito no mandamento mais importante que Jesus nos deixou:
    AMAR AO PRÓXIMO COMO A TI MESMO , então por que tanto preconceito, hipocrisias do tipo: não tenho nada contra os gays...mentira.
    O que realmente desejo aos homossexuais é que sejam livres no amor de Cristo , pois Ele realmente se importa com todos nós e nunca permitam que ninguém venha ditar regras na vida de vcs.
    Se por acaso os pais não aceitam seus filhos gays, infelizmente estarão perdendo a oportunidade de serem felizes ao lado da maior benção que Deus lhes deu...seus filhos.
    Amar ao próximo como a ti mesmo trata-se de um amor incondicional e esse é o AMOR DE DEUS.
    Sejam Felizes!!!!

    ResponderExcluir
  8. meu sobrinho se suicidou dia 09 de setembro de 2013 com apenas 15 anos hoje estava procurando sobre o assunto e achei este blog o motivo do suicidiu foi a homossexualidade a mae dele minha irma e o pai não o aceitaram e hoje apenas fingem que a culpa não e deles minha familia toda esta destruida tenho vergonha de ser parentes deles (PRECONCEITO) e ainda minha irma evangelica tem a coragem de dizer que o demonio levou o filho dela mas nen se toca que ela foi o demonio da vida dele desde criança sempre o tratou mal xingava ele o tempo todo de bixa ,capeta, descraça, falava que ia enterra lo vivo e hoje fica ai nesse inferno que eles mesmo criaram so tenho a dizer pra essas pessoas homofobicas que quem pode julgar alguem é somente Deus somos todos iguais

    ResponderExcluir
  9. Sou Homossexual(incubado). tenho 16 anos. Meu pai disse que se eu fosse gay, ele só não me mataria pq é proibido e seria preso. Sou motivo de orgulho, Todos me elogiam. nunca me relacionei com outro garoto pq não consigo mentir(caso eles perguntassem e tal) :'( . Ninguém em minha casa pergunta se sou gay, Mas todos suspeitam. Me sinto só . Na escola sou meio popular e gosto muito da escola. Quando chego em casa .... não consigo me concentrar em nada. Quando tô em casa, só penso em me matar. espero morrer no ultimo dia da copa...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi tenho 16 anos tambem penso em matar mais jamais faria isso, ninguem sabe que sou gay e nem vai saber, mais tenho muita esperança ainda e que na verdade nao quero por um fim na minha vida e sim nos meus problemas

      Excluir
  10. tambem me sinto assim. desde sempre eu me percebi diferente dos meninos..eu me sentia uma menina ..brinquei de boneca fiz tudo que meninas fazem e o mais engracado que sofri um preconceito velado da sociedade. mas nada que me abalou na epoca.meus pais nao falavam nada ...ate que na adolescencia ao entrar no ginasio comecou o inferno...eu sempre sofri bullyung mas eu estava numa outra fase e o bullying continuava so que foi muito pior...eu deveria esta comecando a namorar e nao sofrendo preconceito ,..por pessoas que se diziam de deus e religiosas....fui julgado xingado humilhado ...entreu na igreja fui feliz por um tempo ate alguns crentes chegarem e me destruirem indiretamente e ainda por cima usaram a palavra de " deus" para acabar ainda mais com o resto de fe e esperanca que ainda me restava...isso ja faz tempo..hoje adulto minha vida estaguinou mas luto com todas as forcas apesar da sociedade tenho visto que nem tudo esta perdido e que devo me aceitar como sou e os outros que se danem.. existe gente que eh do bem e nem tudo esta perdido...temos que nos unir ! e mostrar para o mundo que nos existimos e somos pessoas como qualquer outra...religiao nenhuma nem.livro algum pode determinar quem nos somos...pois somos unicos....

    ResponderExcluir
  11. Interessante esse espaço,aonde podemos socializar nossas tristezas,angustias..ou aprendizados.
    Meu nome é Pedro(não é fictício),23 anos, gay(usar esse rótulo,me incomoda..talvez no fundo não tenha me aceitado 100% como tal). De pais e familiares evangélicos,tive uma infância conturbada..amarga com apenas míseros momentos de felicidades com meus primos(esses sempre foram meus amigos), na escola..os meninos que considerava amigos,se sentiam envergonhados por estarem em minha presença perante a outros colegas deles, hoje da-se o nome de Bullying ,mas em outrora ninguém estendia a mão para lhe ajudar,ou dar-lhe um sorriso de amizade. Lembro-me de um triste episódio do qual o mesmo ficou muito presente em minha memória: sempre tem aquela rua em que fica determinada rodinha de meninos(tenho pavor,até hoje),saí da minha casa,temendo qualquer brincadeirinha sem graça e triste,quanto à minha pessoa,fui a sorveteria..e foi quando senti em minhas costas uma pedra,que por sinal veio de um daqueles inconsequentes que deixaram mais uma triste lembrança de minha infância. Boom..anos se passaram,terminei a escola( Graças à Deus) Tenho trabalho,faco faculdade, tenho colegas(não tantos, como queria,porquê o medo e o receio de me aproximar das pessoas ainda é grande).. Tenho uma familia maravilhosa,que os AMO de paixão,sabem de mim,mas não tocamos no assunto desde à primeira vez que me assumi aos 17 anos(prefiro assim). Vou ficar por aqui..senão vai longe rs. quem quiser corresponder e trocar experiências de vida,segue meu e-mail: pedro.arquides@live.com

    Um grande abraço, e fiquem em paz..tudo tem a sua hora!

    ResponderExcluir
  12. Eu sou gay, e não fui influenciado por nenhuma novela, nem me estupraram nem nada disso. Eu nasci assim e tenho consciencia disso, mas não consigo me aceitar, quase não tenho amigos e os amigos que tenho não me entendem e não confio neles, me sinto sozinho e vulnerável, não posso falar disso por ninguém guardo isso desde sempre. Peço a Deus todo santo dia por uma absolvição, por uma ajuda, mas não sou atendido, não sei o que fiz, eu não pedi isso.
    Eu me escondo do mundo, com medo que eles percebam que sou gay,sou completamente apaixonado por um garoto mas ele jamais vai gostar de mim, e eu me reprimo duramente em relação a isso, muito choro e solidão a minha vida é so isso. Eu invejo as outras pessoas, elas são felizes, tem amigos tem uma vida, que eu não pude ter(pois além da homossexualidade tem outros problemas como depressão e fobia social).
    Meu sonho sempre foi ter uma família, mas não posso, não posso fazer isso com uma mulher, não posso enganá-la e fazer a minha infelicidade a dela, então é melhor que eu fique sozinho.
    Eu penso em me matar, mas é pecado e vou direto pro inferno(mesmo sendo tudo isso eu quero ir pro ceu), peço para morrer, não sou atendido, me sinto numa existencia forçada e cansativa Será que um dia isso vai acabar?

    ResponderExcluir
  13. Sei muito bem o que vc esta passando eu sou antisocial, meu unico amigo e meu irmao mais ele nao sabe que sou gay ninguem sabe tenho medo de contar, o ensino fundamental e primario foi orrivel , tive depressao mais hoje no fim do encino medio estou me recuperando, nao estou falando de aceitaçao da homosexualidade e sim do verdadeiro sentindo da vida, AJUDAR O PROXIMO

    ResponderExcluir
  14. Quando precisarem de alguém pra conversar ou desabafar.
    robsondoniz_1@hotmail.com

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Quero Morrer é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.