Recentes :

NÃO HÁ CAMINHO PARA A FELICIDADE

Frequentemente confundimos depressão com tristeza. Umas vezes estamos tristes e achamos que estamos deprimidos, outras vezes, o inverso. É importante saber distinguir as duas condições, que na verdade são muito diferentes. A principal diferença reside no facto de que na tristeza, o sentimento de angustia é o problema em si enquanto que na depressão, ele é apenas um sintoma de algo que depois se revela mais escuro e ameaçador. Dificilmente uma pessoa triste se tentará suicidar, já uma pessoa em depressão deve ser vigiada para que todos os riscos da debilidade emocional e mental sejam reduzidos. 

A tristeza é na maioria das vezes temporária, mas a depressão instala-se e é difícil de curar. É muitas vezes necessário recorrer a medicação. Já a tristeza só, ela pode abater-nos, mas com um sorriso e atitude positiva, ela é vencida. Em qualquer uma das duas, a vontade de encontrar uma solução é crucial para a cura. É importante que tenhamos ajuda, quando assim for possível. De nada serve o isolamento, aliás, já o ditado popular dizia: "duas cabeças pensam melhor que uma". Não há problema que seja impossível de resolver, senão ele não teria aparecido nas nossas vidas. Se ele apareceu é porque somos capazes de lidar com ele, por mais complicado que seja. O universo não falha e não há males que não venham por bem. Tudo tem um propósito que é quase sempre, de um modo geral, ajudar-nos a crescer. O que aparentemente não tem solução, pode até já estar solucionado sem que nos apercebamos. Um bom exemplo disso é o divórcio. Muitas vezes vemos mulheres que sofrem porque estão a divorciar-se e procuram incessantemente uma solução para os seus problemas conjugais. Se se estão a divorciar, então talvez já esteja tudo resolvido, talvez seja hora de seguir em frente e não criar mais problemas onde eles não existem, apenas por apego (ao passado, à pessoa, ao que for). 

A resistência à mudança só traz sofrimento. Como dizia alguém: não há caminho para a felicidade, a felicidade é o caminho. Se soubermos encarar os "problemas" como desafios ao nosso progresso pessoal e à nossa evolução, se soubermos manter o sorriso perante as adversidades e se não insistirmos em lutar contra nós próprios então teremos a felicidade nas nossas mãos. A tristeza e a depressão são assim também. Independentemente do que seja, vêm para nos mostrar que algo que não está bem e que na altura de mudar. Não nos agarremos então a isso, à angustia e ao medo, mas sim à mudança que nos falta. Não desanimemos agora e saibamos agradecer por cada momento das nossas vidas, que são afinal, perfeitas se as soubermos viver.

Compartilhe no Google Plus

Nota : João Casmurro

Volte sempre.
    Comente
    Comente no Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Quero Morrer é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.