Recentes :

A REALIDADE DO SUICÍDIO NA ADOLESCÊNCIA


Embora aqueles que rodeiam o adolescente suicida vejam o ato do suicídio deste como um ato infantil ou uma forma de chamar a atenção, o suicídio é algo muito maior e mais complexo que isso.

Para começar a compreender este ato, temos que primeiro perguntar a nós próprios por que alguém desejaria acabar com a própria vida e tentar suicídio? Certamente não será uma decisão fácil de tomar, seja em que idade for, mas tenhamos em atenção que é na adolescência que muitos destes casos ocorrem.

Ao tentar responder a essa pergunta, facilmente chegamos à conclusão de que vários autores (por exemplo, Crumley, 1982; Joffe, 1989; Laufer, 1993) tinham razão ao dizer que as tentativas de suicidio são sempre sinal de um estado mental deteriorado e de uma patologia grave.

Para compreender melhor uma tentativa de suicidio na adolescência, temos que examinar o acto em si e o seu significado. Sampaio (1995) afirma que apesar de ser um gesto individual, o suicidio tem um significado relacional. Este autor refere que a tentativa de suicidio na adolescência pode ser dividida em quatro tipos fundamentais, nomeadamente:

· Apelo – O adolescente tem como intenção pedir ajuda;
· Desafio – O jovem pretende com o seu gesto contestar uma certa autoridade.
· Fuga – O adolescente tenta suicidar-se com a intenção de escapar a sentimentos negativos e ao isolamento em que possa ter caído.
· Renascimento – Com a sua morte, o adolescente pretende renascer de forma diferente.
Sampaio afirma ainda que existem factores predisponentes a uma tentativa de suicídio, tais como histórias familiares ou da pessoa em questão de depressão ou suicídio; historial de problemas psiquiátricos ou de dependência a substâncias químicas; personalidade impulsiva, que na presença de uma situação limite, leve ao comportamento suicida.

O Adolescente Suicida

A adolescência é um período conturbado e difícil, cheio de mudanças a nível físico, emocional, intelectual e sexual.

Tal como Catalina Bronstein afirma, a auto-imagem da criança pré-adolescente dá lugar à tomada de consciência de um corpo cambiante, um corpo sexual maduro que anuncia a chegada de uma nova identidade, novas liberdades e novas responsabilidades, e o indivíduo tem que ter a capacidade para enfrentar estas mudanças, capacidade essa influenciada por muitas caracteristicas de personalidade construidas na infância. 

Compartilhe no Google Plus

Nota : João Casmurro

Volte sempre.
    Comente
    Comente no Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Quero Morrer é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.