Recentes :

15% DA POPULAÇÃO SOFRE DE DEPRESSÃO

Estudos apontam que 15% da população mundial tenha depressão. Isto significa que a prevalência geral (número de casos existentes em uma população) é em torno de 15%, ou seja, estima-se que em uma população de 100 mil habitantes, 15 mil apresentam o transtorno.

A depressão pode ser definida como uma perturbação duradoura do humor acompanhada por alterações físicas, psicológicas (pensamentos) e comportamentais. Atualmente é descrita em psiquiatria entre os transtornos do humor, com diferentes tipos, sendo o termo transtorno mais apropriado do que doença. “É diferente de tristeza, sentimento comum e normal nas fases da vida, diante de experiências ou perdas, geralmente transitória e sem prejuízos funcionais”, explica o psiquiatra Fernando Aranha.

Os principais sintomas são: tristeza intensa, perda de interesse e prazer por atividades anteriormente agradáveis, fadiga ou sensação de perda de energia, diminuição da capacidade de pensar, se concentrar e tomar decisões, alterações do sono e apetite, comportamento lento ou agitado, retraimento social ou comportamento suicida.

As causas têm sido estudadas, mas não foram identificados fatores isolados, mas sim interativos. “O modelo atual de vida enfatiza a contínua interação entre genes, ambiente, estresse, padrões de pensamentos e fatores sociais que se combinam podendo causar a depressão”, diz Aranha.

O tratamento envolve abordagens psicológicas como psicoterapias, farmacológicas (diferentes tipos de medicamentos) e orientações aos pacientes e familiares. Hábitos saudáveis de vida como alimentação, atividade física e lazer podem contribuir para reabilitação.

Depressão causa afastamento do trabalho

O trabalho pode ou não ser caracterizado como um fator associado a depressão. Os motivos são as várias condições adversas como sobrecarga de tarefas, conflitos de relacionamento entre colegas e chefia, falta de perspectivas de crescimento profissional, estrutura física desfavorável, baixos salários, entre outros.

Estes fatores combinados com as características de cada indivíduo podem levar ao estresse ocupacional e a depressão. A Organização Mundial de Saúde calcula que 17 milhões de brasileiros têm depressão. Isso quer dizer que de cada cem pessoas nove estão com o problema. Transtornos mentais e de comportamento, como a depressão, já são a terceira causa de afastamento do trabalho no Brasil.

Só no ano passado, mais de 80 mil profissionais tiraram licença pelo INSS para se tratar.

Tema é bastante estudado

O tema depressão tem despertado interesse pelas diferentes instituições educacionais, por estar associado a prejuízos funcionais e econômicos. Atualmente na Famema (Faculdade de Medicina de Marília) é conduzida pesquisa sobre o estresse ocupacional em professores de medicina e enfermagem. O estudo é desenvolvido junto ao programa de pós graduação em psiquiatria da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

Compartilhe no Google Plus

Nota : João Casmurro

Volte sempre.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

3 comentários:

  1. Boa Noite,eu me chamo ANA LÚCIA é um prazer deixar um depoimento aqui.Eu sofro de depressão há anos,eu tinha 23 anos quando passei a ter esse problema,atualmente tenho 46 anos.Eu costumo falar que é uma luta constante dia ápos dia mas graças a Deus hoje em dia aprendi a lídar com essa doença não foi fácil muito pelo contrário.Todas as vezes que eu ia ao médico (pisiquiatra)eu fazia várias perguntas a respeito dessa doença tão descriminada ainda.Começei a me aprofundar querendo saber cada dia mais a respeito do meu problema.Hoje em dia eu falo para todas e (os) que sofrem de depressão que não perca a esperança pois a vida é bela e maravilhosa,e como qualquer outro problema temos que encontrar solução, nada de desespero,desanimo,temos que ter muita força de vontade mas conseguimos vencer. Hoje em dia sou casada há muitos anos,meu marido é um homem maravilhoso é como um Pai para mim .Agradeço muito a Deus e a minha força de vontade de vencer e venci ! Tenho outros probleminhas como qualquer outra pessoa mais depressão não me desanima e nem me deixa pra baixo como falei a cima tive que aprender a conviver com isso.Sou super vaidosa,animada,alegre,adoro viver a vida intensamente junto as pessoas que me cercam e que eu tanto amo.Não existe ninguém que possa nos tirar lá do fundo do poço há não ser nossa força de vontade,temos que querer.Por mais que nossos famíliares fiquem pertinho de nós muitas vezes é inútil é claro que o amor deles (as) é muito importante sim ,até de quem realmente diz ser nossas amigas e (os).Deixo aqui meu depoimento com maior prazer,e digo para todos que sofrem de depressão,não desistam por favor lutem, peçam a Deus forças e siga em frente e vencerás ! Aprendam a sorrir para vida pois ela é uma só não deixe sua vida passar em branco diante dos seus olhos.Tenho certeza que voces vão conseguir,assim como eu consegui .

    ResponderExcluir
  2. Boa noite,sou eu ANA LÚCIA novamente quero deixar bem claro eu nunca tentei sucídio a minha depressão não chega a tanto mas entendo perfeitamente .Muitas pessoas já me perguntaram se eu já tentei sucídio e eu sempre falo não nunca . Esse tipo de depressão deve ser bem mais complicado mas nada vale a pena tirar sua prória vida. Pensem, nossa vida é uma só a vida não tem culpa dos nossos problemas,nós é quem complicamos muitas vezes também .O que eu quero disser é que não vale a pena tirar sua vida pois ela é muito valiosa.Não deixem que esse problema faça com que vc acabe com sua própria vida.eu entendo que é muito difícil mas não impossível sair da crise.Por favor,lutem com todas as suas forças peçam ajuda, façam seu tratamento corretamente não deixe de ir ao especialista neste caso,não sinta vergonha,de falar que sofre desse problema.Muito pelo contrário,vergonha pq ? não tem motivo para sentir vergonha,depressão é como uma dor de cabeça forte,é como sofrer de pressão alta,tem tratamentos ótimos,não permita que vc seja descriminada ou (o) procurem saber a respeito do seu tipo de depressão para que vc aprenda a lídar com ela mas não deixe que ela te mate.Torno a falar a vida é maravilhoda e bela,não deixe o vazio,desespero,acabar com ela,eu afirmo não vale a pena !

    ResponderExcluir
  3. Olá. Desde menina tinha depressão, porém, pensava que era tristeza. Sempre fui alegre, falante, mas por dentro era deprimida. Minha vida inteira fui assim. Meu pais não percebiam. Aos 26 anos cheguei ao ponto culminante da doença (vcs devem imaginar onde). Aos 35, já mãe de dois meninos lindos, tive câncer de mama. Podem ter certeza que a depressão não é apenas a causa do câncer, mas é pior do que ele. Verdade. Prá mim, ter câncer foi terrível, mas a depressão foi pior. Bem, li de tudo sobre o tema, pesquisei muito, tentei de tudo, mas o que me ajudou totalmente - e hj estou curada do câncer e da depressão - foi o seguinte: entender que a depressão é uma doença de pessoas mimadas, de pessoas que se sentem as coitadas. Sei que dói ouvir ou ler isso. Também não aceitei no início, porque não me via assim. Ninguém se vê, não é mesmo ?, mas somente qdo resolvi encarar e mergulhar dentro de mim é que compreendi. Perceba vc tb em vc e à sua volta. Analise as pessoas que têm depressão. Vc já viu pessoas que não se sentem coitadas, que não são mimadas terem cancer ? A partir do momento que aceitei que eu era mimada, que me via como coitada e que mudei meu modo de pensar, tudo foi mudando e eu melhorei demais. Compreendi que sou como qualquer outra pessoa. Que posso, sim, enfrentar o que vier. Ah, e eu tb achava que se sentia tamanha dor a culpa era dos outros (nunca minha). Enfim, procure observar. Não cheguei a essa conclusão sem antes observer muito bem (em mim e nos outros. BOA SORTE E SE PRECISAREM DE AJUDA, meu nome é Marina (marinaliz@uol.com.br)

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Quero Morrer é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.