Recentes :

VERDADE OU EXAGERO : AS CAUSAS DA DEPRESSÃO

A depressão é considerada mal do século 21 e estima-se que 30% da população sofra do problema, mesmo que não tenha sido diagnosticado. As causas da doença não são totalmente conhecidas, mas sabe-se que consumo de substâncias químicas, problemas familiares ou financeiros, doenças e até mesmo estilo de vida e alimentação estão ligados ao seu aparecimento.

Conheça 13 fatores que podem desencadear um quadro de depressão, segundo o instituto inglês Mind Health Development e publicados pelo jornal Daily Mail. A lista inclui desde o cigarro até uma simples e inocente rosquinha.

Temperatura
O excesso de sol pode estar ligado à depressão. É o que afirmam estudos que associam a depressão sazonal ao frio ou ao calor. Em períodos quentes o corpo sofre alterações hormonais, produzindo menos hormônio da tireoide o que leva à falta de energia. O calor também interfere na capacidade de o corpo lidar com o estresse. Em países que sofrem com invernos rigorosos, foi verificado ainda aumento nas taxas de suicídio quando as temperaturas começam a se elevar. Outros fatores associados por pesquisadores estão o aumento no consumo de álcool durante os meses mais quentes e maiores dificuldades para dormir, quando as temperaturas interferem no conforto corporal.

Pílula anticoncepcional
Mulheres que usam pílula como método anticoncepcional estão mais sujeitas a ficar deprimidas do que as que não fazem uso do medicamento. Estudos feitos desde 2005 verificaram alterações de humor e também nos níveis de serotonina em usuárias do método.

Rosquinhas
Doces e outros mimos que comemos para nos sentir melhores ao longo do dia podem fazer mal à boa forma e também à saúde mental. A explicação é de que a entrada de açúcar no sangue tem o poder de causar bem-estar imediato, mas quando a substância é absorvida pelo corpo o que acontece é um estado de tristeza pior do que o anterior. A recomendação é a ingestão de alimentos que liberem açúcar no sangue de maneira lenta, como grãos integrais, o que manteria os níveis de dopamina, uma das substâncias responsáveis pelo bom humor, equilibrados.

Luzes
O excesso de luzes afeta o cérebro negativamente, segundo estudo da Universidade do Estado de Ohio, nos Estados Unidos. A iluminação urbana, muitas lâmpadas no quarto ou mesmo a exposição constante à TV causa alterações, verificadas em estudos com animais, que passaram a procurar junk food, por exemplo, um dos sintomas associados à depressão.

Consumo de café e chás
Apesar de algumas pessoas consumirem o sagrado cafezinho após as refeições e desfrutarem de uma ótima noite de sono, outras não se dão bem com a combinação cafeína-descanso. A substância pode atrapalhar o sono, o que leva à sensação de cansaço e tristeza no dia seguinte. Para essas pessoas, a recomendação é desfrutar da última xícara de café até às 16h. Chás com concentrações de cafeína também entram na lista de restrições.

Remédios
Substâncias encontradas em remédios para controle da pressão arterial e também para tratamento de problemas de pele, como acne e psoríase, foram associados à depressão. Os responsáveis seriam os beta-bloqueadores presentes nas fórmulas.

Cigarro
Segundo estudo realizado pela Universidade de Malbourne, na Austrália, fumar pode elevar os riscos de desenvolver depressão em até 93%. A sensação de relaxamento oferecida pela nicotina, uma das substâncias do cigarro, é apenas temporária, devido ao estímulo da dopamina. O que acontece é que na ausência do cigarro, o cérebro ¿desliga¿ o mecanismo de produção da substância, o que a longo prazo leva à depressão.

Hipertereoidismo
O funcionamento anormal da glândula tireoide é uma causa normalmente associada a alterações de humor e à depressão. Segundo estudos, a produção de muitos hormônios leva à irritação e afeta principalmente pessoas mais velhas.

Excesso de tecnologia
Estar constantemente conectado à internet, falando ao telefone ou fazer uso de outros aparelhos tecnológicos aumenta as chances de depressão. Segundo levantamento feito na China com mil adolescentes, os que navegavam excessivamente tinham duas vezes e meia mais chances de ficar depressivo. A explicação para a propensão vinha do fato de os pesquisados se tornarem menos confiantes em situações da vida real e mais confiantes em relacionamentos e ações no mundo virtual.

Dieta vegetariana
Pessoas que não consomem produtos de origem animal podem sofrer com a falta de ácidos graxos essenciais à saúde, o que pode levar à depressão. Seguidores da dieta vegetariana precisam estar atentos ao consumo de itens como nozes e sementes que forneçam quantidades de ácidos. A conclusão é baseada em estudos que associam tais substâncias, como óleo de peixe, à diminuição em taxas de depressão, inclusive entre mulheres na fase pós-parto.

Procrastinar
Adiar as tarefas ou deixar tudo para a última hora pode causar atrasos, confusões e estresse. O hábito pode ser uma causa de quadros de depressão, uma vez que tudo parece estar fora de controle. A falta de organização também pode tomar o lugar de prazeres como desfrutar de tempo livre, sensação de dever cumprido, tempo de qualidade com a família, entre outros.

Dieta do Dr. Atkins
O regime que propõe o consumo de carnes e gorduras e o corte dos carboidratos, também conhecido como dieta do Dr. Atkins, pode fazer bem para a perda de peso em algumas pessoas, mas é um causador de depressão. A falta de carboidratos leva à queda dos níveis de serotonina, trazendo sentimentos de raiva e tristeza. Os carboidratos se convertem em açúcares no sangue e são fundamentais para a saúde do organismo e também mental.

Cirurgia plástica
A mudança em alguma parte do corpo de que não gostamos por meio de operações plásticas é positiva. Mas estudos verificaram que mulheres que passaram pelo procedimento têm mais chances de se tornarem depressivas um ou dois anos após a operação. Um levantamento publicado pelo Current Psychiatry Reports aponta ainda que elas têm três chances mais de cometer suicídio do que as que não fizeram mudanças no corpo.
Compartilhe no Google Plus

Nota : João Casmurro

Volte sempre.
    Comente
    Comente no Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Quero Morrer é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.