Recentes :

PREVENIR O SUICÍDIO É EVITAR OUTRAS MORTES


“A autodestruição surge após várias perdas, fragmentos de dias perdidos ao longo dos anos, rupturas, pequenos conflitos que se acumulam hora a hora, a tornar impossível olhar para si próprio. O suicídio é uma estratégia, às vezes uma táctica de sobrevivência quando o gesto falha, tudo se modifica em redor após a tentativa. E quando a mão certeira, não se engana no número de comprimidos ou no tiro definitivo, a angustia intolerável cessa nesse momento e, quem sabe, uma paz duradoura preenche quem parte. Ou, pelo contrário e talvez mais provável, fica-se na duvida em viver ou morrer, a cabeça hesita até ao ultimo momento, quer-se partir e continuar cá, às vezes deseja-se morrer e renascer diferente.”
                                                 Daniel Sampaio in “ Tudo o que temos cá dentro” pág. 152.


A maior parte das pessoas que se suicida, ou tenta o suicídio, não quer morrer. O que acontece é que vêem essa opção como uma solução para os seus problemas e uma forma de acabar com sua dor e o seu sofrimento. As pessoas que consideraram seriamente o suicídio sentem desesperança, desamparo, e desvalia.

Grande parte destes sujeitos apresentam uma história familiar e tentativas de suicídio ou suicídio consumado; uma história pessoal ou familiar de severa ansiedade, depressão ou outro distúrbio de saúde mental como a patologia Borderline ou Bipolar, por exemplo; ou ainda, problemas de álcool ou drogas.

Mecanismos Psíquicos que podem levar ao suicídio:

 * Situações de sofrimento intenso em que o sujeito se esforça para se libertar do que pensa ser a origem do seu sofrimento. Ao não poder atacar o outro, a experiência da dor pode ser posta no próprio self, aparecendo a autodestruição como equivalente à destruição do outro, que não ama nem compreende;

* A dor interna intolerável implica uma tentativa de eliminação do sítio da dor, ou seja, o suicídio surge como forma de pôr fim àquela angústia devoradora;

* A autodestruição pode aparecer como forma de obter uma resposta desejada daquele que se ama e que, sem esse comportamento externo, parece insensível;

* Pode surgir como forma de vingança relativamente ao outro que se ama e que não retribui;

* O suicídio pode ainda, estar relacionado com um desejo irresistível para a autodestruição, de que são exemplo os condutores suicidas ou pessoas que colocam a sua viva em constante perigo.

O que fazer quando alguém está em crise suicidária?

Antes de mais, é preciso ter presente que nem sempre é possível nem fácil de perceber que a pessoa se encontra numa crise porque apenas se se for muito próximo desta será possível compreender um pouco o seu sofrimento. As pessoas deprimidas, nem sempre manifestam intenções de cometer o suicídio, no entanto, podem fazê-lo. Deve-se estar atento a alterações na forma de vida destes sujeitos que possam ser entendidos como indicadores de sofrimento psíquico. Falar sobre o suicídio com alguém que pretende consumá-lo, não precipita este acontecimento, pelo contrário, pode fazer com que o sujeito se sinta compreendido e consiga ver as coisas de uma outra forma.

É muito importante que se procure uma ajuda imediata de um serviço ou de um psicólogo que faça intervenção na crise, quase sempre é necessária a intervenção psiquiátrica com a terapêutica farmacológica para  o impedimento deste ato.

Não se deve deixar sozinha a pessoa que já ameaçou suicidar-se.

Deve procurar-se ajuda sempre que existam indícios de alteração de comportamento como tristeza permanente, escritos que mencionem a vontade de morrer, desleixo pessoal, bebida em excesso, consumo de drogas, procura de conflitos disruptivos, entre outros, ou comportamentos por verbalização da intenção de se suicidar.

Intervenção

A intervenção começa por uma avaliação dos riscos de novas tentativas de suicídio. Muitas vezes a gravidade dos sentimentos de culpa ou de raiva podem levar a novos atos de auto-agressividade.

Posteriormente a intervenção pode requerer uma combinação entre medicação e psicoterapia. Se por um lado a intervenção farmacológica controla os impulsos agressivos, a psicoterapia trabalha no sentido da compreensão dos sentimentos e emoções, permitindo ao paciente criar recursos internos para lidar com as suas angústias e ansiedades de forma saudável.

Em todas as situações de Suicídio, a intervenção é necessariamente longa e persistente. A negligência do tratamento ou o abandono do mesmo põem em causa a evolução do quadro e põem em causa o bom prognóstico.
Inês Simão (Portugal)
Mestre em Psicologia Clínica pelo Instituto Superior de Psicologia Aplicada (ISPA-IU)


 *   *   *

Prevenir o suicídio é evitar outras "mortes", pois ninguém morre sozinho. Pais, filhos, amigos, ficam imersos num mar de dor que pode levar a uma morte em vida, pela culpa internalizada e que por vezes é impossível de ultrapassar.
Compartilhe no Google Plus

Nota : Editor

Volte sempre.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

3 comentários:

  1. Eu quero morrer e não suporte quando as pessoas escrevem formas de como evitar o suicídio. Cada um que cuide de si mesmo e não encha a paciência de quem está tentando largar mão de tanto sofrimento. Do mesmo modo que alguém tem o direito de gostar de ir à praia ou de não gostar de ir à praia, tem o direito de querer viver ou de não querer!

    ResponderExcluir
  2. Os motivos de suicídios não se delimitam, pode ser por qualquer coisa, dependendo da pessoa, de como foi criada e etc..
    Morrer...Sim,ao meu ver hoje é uma solução, de certo não quero, mas os problemas são insuportáveis, pior quando as pessoas provocam tais sentimentos. Uns exitam( meu caso) quando não se tem o material certo a execultar o suicídio, outros usam de qualquer meio para tal. Complicado... Não consigo demonstrar o desespero.
    Estava sendo acompanhado por uma psicóloga, a mesma me abandonou, fazendo com que meu quadro piorasse, não a culpo de nada, só que infelizmente não confio em mais ninguém. estou há alguns anos sem acompanhamento, matando um leão por dia pra me segurar, talvez me segure pela falta de oportunidade. Tenho em concepção que o melhor meio de eu acabar de vez é através de uma arma de fogo, mas é muito difícil de se conseguir uma, enquanto isso desespero aumenta, usa-se de orações, mas quando não se tem esperança, logo não se tem fé e nada funciona... e começo a me desesperar em dobro a ponto de no pensamento vir somente o suicídio e as causas da depressão, a cede de vingança dos causadores e pára pensamentos, melhor morrer do que prejudicar quem te prejudicou. Mas viver assim não dá. Anteontem não suportei e desabafei com um colega de trabalho, me disse muitas palavras, mas infelizmente nada aconteceu, ou melhor, aconteceu, como se dependesse dele, talvez por me ouvir e contar algo sobre sua vida, não sei se confiei, confio não sei de nada, chega momentos que perco por completo o real da coisa. E tudo isso por uma mentira, que virou calúnia que começou a se espalhar, espalhar e não consigo contornar a situação, não consigo me defender porque não consigo sair de casa, o ódio e a vergonha é tanta que as vezes acredito que sou mal caráter, ninguém fala diretamente, e quando falam negam com a cara mais cínica. Perdi minha dignidade, minha auto estima, minha vontade de viver. Não vivo, nem sobrevivo, sigo em frente cada dia esperando a morte... será que é hoje? aff, passa-se hoje e nada, enquanto isso sigo na espera do amanhã. Será que é amanhã?
    Que Deus me perdoi, mas queria ter a coragem de vingança, mas sou um idiota, medroso que nem me defender sei.

    Pra ficar em depressão depende de cada pessoa, eu mesmo por uma calúnia que se propagou a ponto das pessoas me odiarem, outros por coisas mais bestas e em meio há tanto sofrimento se não consiguirmos nos apegar a Deus tudo fica mais difícil.

    ResponderExcluir
  3. Que saco! Deixa em paz quem quer morrer e vao cuidar de quem quer viver! Esse mundo ta cheio de problema e ficar cuidando de quem quer morrer é um saco! Deixa o ser morrer e havera uma problema e menos no mundo. Quantas pessoas a menos para se sustentar, cuidar. O país ficaria livre de uma cambada que só fica lotando hospital e UTI (esses lugares é para qem quer viver).. Quer morrer! Vai em paz e deixa os outro livre.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Quero Morrer é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.