BOBBY : FILME FALA DE OPÇÃO SEXUAL, PRECONCEITO E MORTE



Este é um filme baseado na história verídica de um jovem homossexual, que aos 20 anos suicida-se. "Eu não posso deixar que ninguém saiba que eu não sou hétero. Isso seria tão humilhante. Meus amigos iriam me odiar, com certeza. Eles poderiam até me bater. Na minha família, já ouvi várias vezes eles falando que odeiam os gays, que Deus odeia os gays também. Isso realmente me apavora quando escuto minha família falando desse jeito, porque eles estão realmente falando de mim... Às vezes eu gostaria de desaparecer da face da Terra." Estas palavras estão escritas no diário de Bobby Griffith, quando tinha 16 anos. A sua mãe, "Mary Griffith", interpretada por Sigourney Weaver, sabendo da sexualidade do filho acredita  poder "curar" o filho com base na religião e terapias. Mas, quatro anos depois (1979),  Bobby desiste de viver e se lança de uma ponte.

Um filme intenso, dramático, e que espelha ainda hoje a realidade de muitas e muitos jovens no mundo. Mary após a morte do filho questiona-se a si e ao fundamentalismo religioso, redime-se da sua posição homofobica tornando-se uma defensora dos direitos GLBT. Baseado em fatos reais, mostra o drama de um garoto muito amado pela família,  na qual era visto como um garoto perfeitinho. Até a hora em que ele assume aos familiares ser homossexual. Daí em diante começa a luta da mãe para tornar o filho heterossexual.

Frases 

“Não dizer a verdade... Às vezes eu me sinto como se estivesse na ponta de um penhasco olhando para baixo, a ponto de cair e bater, sem lugar nenhum para ir exceto para baixo.”(09:24)

"Bobby, nós somos a sua família. Podemo superar isso. Eu sei que, se confiarmos em Deus, podemos resolver. É curável com a ajuda Dele." (14:37)

Mãe de Bobby Griffith
"Se um homossexual que quer renunciar a homossexualidade encontra um psiquiatra que sabe curar a homossexualidade ele tem uma grande chance de se tornar um heterossexual feliz nos eixos." (15:50)

“Nada que eu faça muda alguma coisa.
Eu tento e tento, mas sinto que é impossível.
Eles não sabem o que é estar na minha pele.” (21:97)

"Já estou feliz por estar longe de casa e livre. Parece uma nova vida. Um novo dia. E vou ser um sucesso de todas as formas que puder. O meu objetivo é alcançar um sentimento de orgulho e de valor como ser humano." (33:26)

"Por vezes sofro tanto...Estou assustado e sozinho. Estou condenado. Estou afundar-me lentamente num vasto lago de areia movediça. Um poço em fundo. Quem me dera poder rastejar para baixo de uma pedra e dormir para sempre". (33:26)

Trechos de 'O  Diário de Bobby':
"Ninguém me entende.
Ninguém nesta casa consegue aceitar o meu lado da história.
Posso sentir os olhos de Deus olhando para mim com pena.
Não posso deixar ninguém descobrir que não sou hétero. Seria tão humilhante...
Os meus amigos iriam odiar-me. A minha família...
Mãe. Já os ouvi demais.Disseram que odeiam os gays. E que até Deus odeia os gays.
Assusta-me mesmo quando falam assim, porque agora estão a falar sobre mim.
Eu não quero escolher o pecado. Não quero.
Estou tão irritado e frustrado com Deus...
Parece que estou no fim do caminho..."(56:04)

“A todos os Bobbies e Janes por aí...
Digo-vos estas palavras, como as diria aos meus preciosos filhos.
Por favor, não desistam da vida.
Nem de vocês. Vocês são muito especiais para mim.
E eu estou a trabalhar para fazer dessa vida um lugar melhor a mais seguro para vocês viverem. Prometam-me que vão continuar a tentar.
O Bobby desistiu do amor. Espero que vocês não o façam.
Estarão sempre no meu coração.”
(01:22)

Compartilhe:

2 comentários :

  1. Eu vi esse filme e achei uma história muito forte, um filme muito tocante.. Eu passo por esses prblemas em casa, então esse filme me toco muito.
    Minha mãe fala pra mim as mesmas coisas que a mãe de Bobby fala pra ele, isso machuca muito.
    Só o que eu quero é viver feliz e em harmonia cmminha família. Eu já pesei em fazer árias cisas pra acabar com esse meu sofimento, mas cada opção é mais dolorosa que a outra.
    Eu só queria poder conversar com a minha mãe sem ter a impressão de que ela me olha com pena nojo, tristeza e vergonha.
    Isso fere muito, muito mais do que ouvir de qualquer outra pessoa. O pior é ouvir da sua mãe.
    Então recomendo esse filme a todos. Ele é smplesmente lindo.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Quero Morrer é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.

 
Copyright © QUERO MORRER. . OddThemes