DEPRESSÃO FAZ MODELO AGONIZAR PELA TV


A depressão patológica faz Monique Evans agonizar em praça pública na Fazenda. Está na cara. Nos atos. Nos olhos. No olhar fundo. E também nos contornos dos olhos, quase sempre entre um vermelho escuro triste e um roxão padrão mais triste ainda. Está nas lágrimas com as quais ela se liquidifica sem o mais remoto controle, diante de estímulos inofensivos e até prosaicos para um elemento no comando mínimo de suas emoções.

Coisas como, por exemplo, o risco de o filho ter notado, aqui fora, que ela ainda não ganhou uma prova do Desafio Semanal desta edição do reality. É sempre um choro profundo, sofrido e doído o choro de Monique.  E se ela resolve se explicar aos prantos, aí sai aquela fala fina, aquele agudão dramático de quem sofre às vísceras, pontuado pela pipoca do soluço inevitável.

O nome de tudo isso junto é depressão patológica. Uma tristeza profunda, duradoura e, na maioria dos casos, quilômetros desproporcional e maior do que o fato ou objeto que a gerou. Um negócio que deve ser, portanto, tratado como a doença que é. Uma doença relacionada ao desequilíbrio na produção e na distribuição de neurotransmissores no cérebro.

O mais comum, nesses casos, é a serotonina. Mas há outras substâncias. Então, a exemplo do que foi feito outras vezes neste nosso canto da blogosfera colorida, não custa lembrar mais uma vez: depressão, quando verdadeira, não é charminho de rico, pose de celebridade ou coisa de... bem, a gente sabe o que todo escroto tem na ponta da língua para rechaçar o que não tem coragem de assumir, não é mesmo?

Depressão é doença. E deprimido, doente carente de apoio. Que precisa de médico, remédio, terapia e, claro, cura.

Compartilhe:

5 comentários :

  1. vc apenas está supondo que ela tem depressão ou tem certeza?

    ResponderExcluir
  2. Eu tenho depressão desde sempre. Mas não sofro de depressão. Não tomo medicamentos. Mas apóio a medicação, assim como todo o esforço que parte também da psiquê do depressivo. É preciso se esforçar, lutar corajosamente. O que eu faço, então? Tento racionalizar a dor que sinto. Minha dica: Converse consigo(a) mesmo(a). Rechace as sugestões infelizes. Nem tudo faz parte de você. Há muito mais em nós do que nossa tristeza. Temos uma sensibilidade psíquica extrema, por exemplo. Captamos o sofrimento do outro. Procuremos auxiliar o próximo. Ajude uma pessoa em dificuldade, pequenos gestos, passe uma boa mensagem pros outros, seja gentil, e pratique isso consigo mesmo(a). Não digo a auto-ilusão, falsos elogios. Falo em buscar seu potencial. Qual o meu potencial?(se pergunte). Qual o potencial do outro? (objeto da ajuda). O que eu tenho de bom pra oferecer a mim mesma e ao próximo. Dizem que Francisco de Assis tinha depressão (no livro de mesmo nome, psicografia de João Nunes Maia), no entanto, ele não se entregou ao sofrimento. Muito pelo contrário, fez dele, ponte para um Amor Universal. Protagonizou uma das mais belas histórias de Amor pela Humanidade, por Deus, pelo Próximo, pelos Animais e pela Fé. Eu tenho certeza de que todo conflito gerador de dor, nos leva a uma reflexão sobre a importância da Vida. Ao invés de pensar na morte, encaremos o conflito, e optemos pela Vida, corajosamente. Creia nem Deus. Ajuda. Ele cuida de ti, de todos nós. Na falta de amigos, essa certeza te manterá de pé. No mais, conheça a sua fraqueza, sem medo. E, depois, se surpreenda com sua força por si mesmo(a) e pelos que ama. Se a vida é uma escola, tudo é lição. Estamos resguardados pelo amor de Deus, energia que tem primazia no Universo. Busque essa fonte. "A vida é pra quem topa qualquer parada, e não pra quem pára, em qualquer topada". Tudo é menor do que parece, basta atravessar a tempestade. Eu, desconhecida, me importo. Quero que todos lutem e amem. Trabalhe, trabalho é uma grande chave pra sua libertação, ocupe corpo, mente, espírito. Muita Luz a Todos. Deus os abençoem.

    ResponderExcluir
  3. Leve a sério a depressão, mas saiba que rir também é um remédio eficaz. Por exemplo: tem Comunidades no Orkut com cada nome engraçado: "Se morrer, quero ser empalhado (onde colocar uma pessoa empalhada? no sótão? rs. pegando poeira? pose: sorrindo? sério? ou tipo manequim de loja? rs); "Quando morrer quero Plantão"(aquele que toca a musiquinha na Globo. rs. Tipo: morreu hoje João Ninguém da Silva. rs); e tem quem diz feliz "Quero morrer de Amor". Ah, como a gente se preocupa com o inevitável. E tão pouco com o inusitado: Viver bem. Amar bem.
    Vamos na contramão de nossos pensamentos, ou até mesmo dos acontecimentos (Poliana): tenhamos uma resposta na ponta da língua: Eu vou viver pra sempre! Tenho medo, sinto angústia, doe-me o ser, que bom (!) estou vivo. So morto nao sente nada! Medo, dor, ang'ustia, tristeza, e como sentir fome, sede, frio. Voce tem alma, coracao, este e o clamor do seu Ser. Entao, seja. SEJA.Feliz Natal!

    ResponderExcluir
  4. preciso desesperadamente morrer, acontece que depois inúmeras tentativas, tive uma filha... que me chama de mamãe,... só aumenta a dor.... tenho vontade ainda mais de me matar... e a ela

    ResponderExcluir
  5. Sua filha é o seu bem mais precioso, ela precisa de vc...ela precisa desesperadamente de vc. Viva por ela, vc tem esse motivo pra viver!!!

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!

REGRAS PARA COMENTÁRIOS:

O espaço de comentários do Blog Quero Morrer é essencialmente livre, mas pode ser moderado, tendo em vista critérios de legalidade e civilidade. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. são aceitos comentários anônimos, contanto que não infrinjam as regras acima.

 
Copyright © QUERO MORRER. . OddThemes